Gerente de Vendas e Marketing: 6 competências desse profissional!

Gerente de vendas e marketing

Sabemos que, para uma empresa crescer e ter sucesso, seus setores precisam trabalhar de forma harmônica. Contudo, na prática, nem sempre é assim. Não é incomum encontrarmos um desalinhamento entre as áreas de Vendas e Marketing de uma organização — apesar de ambas terem como foco o cliente.

Ficou confuso? Não se preocupe, vamos explicar o que acontece. Muitas vezes, a falta de comunicação dificulta o estabelecimento de estratégias alinhadas entre esses dois departamentos. E quem mais perde com isso é a própria empresa.

Por outro lado, quando eles são capazes de caminhar juntos, as oportunidades se multiplicam, e um terceiro setor, o Financeiro, também se beneficia dessa união. Então, para ajudar na tarefa de integrar essa duas áreas, surge a figura do Gerente de Vendas e Marketing.

Esse profissional tem como função reduzir ou até eliminar as barreiras entre os setores, otimizando os seus processos. Assim, a empresa consegue somar as forças das equipes, aprimorando suas atividades. E é só isso que falaremos no post de hoje!

Continue lendo e confira quais são as 6 principais competências de um Gerente de Vendas e Marketing nas empresas:

Afinal, o que é Smarketing?

O termo Smarketing é a junção de 2 palavras em inglês: sales (vendas) e marketing, mas também pode ser entendido como um trocadilho para ter sonoridade semelhante a smart, que quer dizer “esperto”, em inglês. A ideia é deixar subentendido que a maneira mais inteligente é trabalhar o desenvolvimento dessas duas áreas conjuntamente.

Assim, enquanto o departamento de Marketing tem a função de gerar demanda para os produtos e serviços da empresa (conhecer o público-alvo e saber como alcançá-lo, promover campanhas e acompanhar os resultados), o de Vendas atua na fase da decisão de compra do possível cliente (saber como negociar, fazer a oferta no momento mais favorável e concluir a venda com eficiência).

Quais são os seus benefícios?

Gera harmonia entre as áreas

O primeiro benefício da adoção do Smarketing é óbvio: mais harmonia entre os departamentos de Vendas e Marketing. Afinal, um diálogo frequente diminui os ruídos de comunicação.

Otimiza as estratégias

O ditado popular não diz que duas cabeças pensam melhor do que uma? Pois a união das equipes soma as experiências de acertos e erros em campanhas e vendas, além de reduzir custos e aumentar a margem de lucro da empresa.

Melhora as taxas de conversão e os resultados das vendas

Quando a equipe de Marketing aproveita o know how de campo dos profissionais de Vendas, a qualidade de uma campanha e o seu potencial de conversão só aumentam, concorda? Essa sinergia gera maior produtividade, e os resultados das vendas, naturalmente, tendem a melhorar.

Por que é necessário ter um Gerente de Vendas e Marketing?

Para uma organização, faz toda diferença contar com um gerente que já tenha experiência nos setores de Vendas e Marketing. Afinal, assim ele tem mais habilidade para compreender as especificidades do trabalho desenvolvido por cada departamento.

Aliás, o conhecimento de como uma área impacta na outra também ajuda a diminuir os conflitos entre elas e a suspeita de preferência por um setor. E, com uma visão holística do negócio, o gerente está mais capacitado para elaborar um plano de ação que detalhe os papéis de cada área.

É fundamental incutir na mente dos colaboradores que o objetivo é o crescimento da empresa como um todo, e não apenas de um setor específico. Quanto a isso, conhecido por Service Legal Agreement (SLA), o acordo de nível de serviço é um contrato estabelecido entre essas áreas que orienta as equipes em relação às funções e responsabilidades de cada parte.

Que competências ele deve ter?

1. Perfil inovador

Na visão de um profissional inovador, o que para alguns é problema para ele é um desafio estimulante. Quanto mais heterogêneas forem as suas equipes, por exemplo, maiores serão os seus potenciais. Assim, tudo vai depender do ponto de vista adotado e da capacidade de enfrentar as dificuldades com criatividade.

2. Capacidade de gerenciamento de projetos

Não importa se um projeto é simples, mais complexo, de curto ou longo prazo. Um gerente precisa ter a capacidade de planejar suas próprias atividades e as das equipes que gerencia, estabelecendo metas mensuráveis para o acompanhamento das ações.

3. Liderança e habilidade na gestão de pessoas

Ser um líder é diferente de ser um chefe. Um líder conhece os membros das suas equipes e suas habilidades, e sabe engajá-los para que um objetivo comum seja alcançado.

Além disso, uma boa liderança gera um ambiente de trabalho mais saudável — o que, com certeza, impacta positivamente a performance dos funcionários.

4. Domínio de plataformas de TI e canais de comunicação

Quanto mais um profissional conhecer sobre as plataformas de Tecnologia da Informação (TI) e novos canais de comunicação, mais ele será capaz de conversar na mesma língua com a equipe de TI quando quiser criar um site, um blog ou um aplicativo, ou desenvolver ferramentas inovadoras.

5. Expertise em extrair insights de informações quantitativas

No contexto do Business Intelligence e do Big Data, uma mente mais analítica é capaz de entender como a enorme quantidade de dados gerados pelo ambiente online pode se transformar, por exemplo, em insights sobre o comportamento do consumidor e o desempenho das campanhas de marketing.

6. Capacidade de análise do retorno financeiro das campanhas

Ser capaz de calcular o retorno financeiro de cada uma das ações desenvolvidas é um grande diferencial no mercado atual. Até porque todo mundo conhece a famosa frase que diz: “aquilo que não é medido não pode ser gerenciado”.

Embora o trabalho a ser desenvolvido por um Gerente de Vendas e Marketing não seja dos mais fáceis, ninguém duvida que todos os esforços acabam valendo muito a pena. Qualquer empresa pode (e deve) se beneficiar do alinhamento das equipes de Vendas e Marketing, otimizando seus resultados.

No Inbound Marketing, por exemplo, os 2 setores costumam se misturar. A venda não é entendida como algo isolado, mas como parte de um processo iniciado pelo Marketing e concluído pela área de Vendas.

No final, os benefícios valem tanto para os profissionais envolvidos no trabalho quanto para os clientes, que ganham com um melhor atendimento.

Enfim, gostou deste post sobre as 6 competências do Gerente de Vendas e Marketing? Agora, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e fique por dentro de nossos próximos conteúdos!

Posts relacionados

Erros em site: conheça 5 que a sua empresa deve ev... Não é nenhum segredo, uma página bem construída é algo essencial para sua estratégia de marketing digital. Porém, alguns erros no site podem custar ca...
As 7 métricas de marketing digital fundamentais qu... As métricas de marketing digital são ferramentas essenciais. Afinal, elas podem revelar a eficiência das campanhas e auxiliar no direcionamento de uma...
Marketing Digital e Inbound Marketing: como implem... Marketing Digital e Inbound Marketing são dois termos cada vez mais ouvidos no meio empresarial e são muito mais do que uma moda passageira: com resul...

Comentários

comentários